quinta-feira, 23 de março de 2017

Os Subúrbios de Boston Part I: Dennis Lehane



Quando se fala de romances policiais, lembramos de nomes marcantes  como  Agatha Christie (Curtain) , Arthur Conan Doyle (The Adventures of Sherlock Holmes) Dashiell Hammett (The Maltese Falcon), Raymond Chandler (O Sono Eterno) entre outros. Para a felicidade dos fãs desse gênero, surge o autor Dennis Lehane (1966), nasceu nos Estados Unidos e cresceu no distrito de Dorchester, Boston, o que influenciou bastante na sua literatura. O modo que Lehane descreve Boston é incrível, principalmente o lado irlandês.

Principal característica dos romances policiais de Lehane  é que “Nada é o que parece ser” quando você acha que já está perto do mistério, mas na verdade está mergulhando cada vez mais em segredos e pensamentos. Nos tempos atuais não seria exagero colocar Lehane no hal da fama junto a Arthur Conan Doyle, Dashiell Hammett e Agatha Christie . Se estiver duvidando recomendo a leitura de duas obras sensacionais dele  ”Sobre Meninos e Lobos” (Mystic River) foi adaptada para o cinema por Clint Eastwood e recebeu 06 indicações ao Oscar  ganhando duas, e “Paciente 67” (Shutter Island) adaptado para o cinema por Martin Scorsese, esses e outros dos seus romances criam uma atmosfera que envolve, prende o leitor até o ponto final do livro. A narrativas vão da melancolia pura, ao suspense eletrizante, momentos de muita tensão, ironia, frases marcantes de enorme reflexão, como diria um grande apreciador da leitura de Lehane ao ler Shutter Island, "o enredo proporciona momentos tão fortes, que você se sente como se tivesse levado um soco no estômago" George RR Martin autor de Game of Thrones .  Duvida? >>> http://www.georgerrmartin.com/shutter-island/

 
minha pequena coleção da série do casal de detetives Patrick Kenzie e Angie Gennaro =)

Atualmente Dennis Lehane está escrevendo o ultimo livro da trilogia sobre o personagem Joe Coughlin, a trilogia conta a história do pequeno garoto de uma família rica e renomada de Boston que futuramente vira uma lenda no mundo sujo (ou não) da máfia. O melhor dessa trilogia é que Lehane resolve ousar e sair da sua zona de conforto, primeiro por descrever a história dos EUA (especificamente de Boston) do ano desde 1900 quando a greves de vários sindicatos, o racismo,  anarquismo, a grande epidemia de gripe de 1918 e a Lei Seca (1920) estavam em pleno funcionamento, até a o período da primeira guerra mundial. 

Só o primeiro livro da trilogia são quase 800 páginas de pura história da terra do Tio Sam, pela primeira vez o autor americano resolveu escrever um livro com tantas paginas, o que gerou várias criticas negativas, o livro raramente chega a ficar cansativo, mas em nenhum momento a leitura é ruim, muito pelo contrário. Lehane também   divide a historia com personagens reais e da ficção, alguns capítulos por exemplo  contam a historia real de Babe Ruth um dos maiores jogadores de baseball de todos os tempos quando jogava pelo Boston Red Sox.
-------------------------------
(Update 2014)

O primeiro livro ( The Given Day)  "Naquele Dia" chegou no Brasil em 2009, o segundo livro (Live by Night) já foi lançando no Brasil,  logo  no começo de março de 2014 com o título de Os Filhos da Noite, o livro é menor e conta a ascensão de Joe no mundo da máfia das bebidas, perto do fim da Lei Seca e da indústria de tabaco em pleno funcionamento. Enquanto que o terceiro e ultimo livro (World Gone By) vai ser lançado nos EUA também no próximo ano, segundo alguns sites no mês de outubro... aqui na terra tupiniquim não tem previsão para o lançamento.  Todos os livros de Lehane no Brasil são traduzidos e editados pela Companhia das Letras. 

Ainda em 2014, Lehane está com várias participações no cenário da TV,  em outra postagem falo mais.
-----------------------------
http://www.newtonvillebooks.com/blog/wp-content/uploads/2008/10/lehane.jpg

A violência que Lehane retrata nos seus livros é bastante forte, não é um leitura para os fracos, vai desde a pedofilia, racismo, brigas entre gangues, briga por herança e serial-killers com vicio de matar, brigas entre máfia.

Vale ressaltar também as inquietações psicológicas dos personagem, perseguidos pelos seus pensamentos do passado que parecem verdadeiros demônios em suas vidas. É bom saber que Lehane ainda tem 46 anos, ou seja, ainda tem muitos neurônios para queimar em novos romances policiais. Quem não ainda não leu uma obra de Lehane, está perdendo uma oportunidade de ouro!!
Breve falarei das obras. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário